Os benefícios do exercício no seu bebé durante a gravidez

Treinar durante a gravidez

Os benefícios do exercício no seu bebé durante a gravidez

Sabia que alguns bebés recém-nascidos podem atingir estados avançados de coordenação física mais cedo do que os outros bebés? Sim, é verdade. As recentes descobertas evidenciam que a atividade física durante a gravidez pode fortalecer a mãe, mas também os filhos que ainda não nasceram. As atuais directrizes de atividade física nos Estados Unidos e na Europa são de que as crianças corram e brinquem pelo menos uma hora todos os dias. Mas, de acordo com a maioria das estimativas, apenas um terço dos jovens europeus e americanos são ativos. Muitos são os factores que contribuem para esta lacuna física, incluindo horários de trabalho dos pais, falta de programas familiares em que a actividade física esteja presente, obesidade infantil e demasiado tempo perdido com aparelhos informáticos.

1. Melhora a função cardíaca

Em 2011 alguns investigadores compararam a função cardíaca de bebés nascidos de mães sedentárias e de mães que treinaram durante a gravidez, e descobriram que bebés cujas mães praticavam exercício desenvolveram corações mais fortes e mais atléticos, mesmo antes do nascimento. Os seus batimentos eram mais lentos e a sua variabilidade de batimento a batimento aumentava, um indicador geral de músculo cardíaco desenvolvido. Estes investigadores concluíram que o coração dos bebés provavelmente acelera e baixa o esforço em sincronia com o da mãe durante o exercício, permitindo aos bebés desfrutar dos mesmo benefícios cardíacos.

2. Desenvolve as habilidades motoras

Em 2019, o mesmo grupo de investigadores recrutou 71 mulheres grávidas saudáveis, a maioria nos primeiros três meses de gestação. Criaram um grupo de controlo e o grupo das mulheres que iriam iniciar exercício físico três vezes por semana, em sessões supervisionadas com uma duração de 50 minutos e um nível de esforço moderado. Andar apressadamente, correr, andar bicicleta ou até praticar aula de aeróbica, dependendo das preferências, equilíbrio e conforto, à medida que a gravidez avança. As sessões continuaram até a mulher dar à luz. Os bebés cujas mães se exercitaram tiveram melhor desempenho em quase todos os testes, as habilidades motoras estavam mais avançadas. Os fisioterapeutas pediátrico revelaram que os bebés controlavam melhor a cabeça enquanto deitados, rolavam, faziam punho e até estendiam os braços.

Os resultados dos estudos sugerem que as mulheres grávidas que se exercitam – supondo que sejam saudáveis e tenham autorização do médico – ajudam os seus filhos a serem mais ativos e consequentemente saudáveis, ainda dentro da sua barriga.

Bibliografia: A version of this article appears in print on Aug. 13, 2019, Section D, Page 4 of the New York edition with the headline: Active Mother, Coordinated Child. Order Reprints | Today’s Paper